Ressoa a ponte sob os pés que leva

De Vasco Costa Marques

Ressoa a ponte sob os pés que leva
E deles já de súbito ferrugem
Um sono gordo de poeira e esperma
Pesa ainda nos olhos que ressurgem

Não se inaugura a vida. Qual esperança
de por encanto se mudar de pele ...
Surfar exige ter os pés na prancha
E ser-se a própria onda que a impele

1 comentário:

Rute disse...

Surfar exige ter os pés na prancha/
E ser-se a própria onda que a impele


: )
Sorri.