Esquecido entre páginas I

Quando folheava uma gramática de 1915 caiu-me nas mãos um conjunto de folhas de caderno com letras de canções relacionadas com a guerra de 1914/18. 
Escritas  por alguém que viveu nesse período conturbado da história, sobreviveram quase 100 anos a mudanças de casa, e de estantes, entre as páginas de um velho livro que, quem sabe, não era também lido há décadas, para me caírem nas mãos como que acabadas de chegar de uma viagem no tempo. Não será poesia, mas é em verso e estava nas estantes de VCM, por isso, pode caber neste blog, assim como algumas gravuras da gramática, que dizem bem com a caligrafia.

1 comentário:

lili disse...

Que marcador de páginas tão bonito bonito que lhe foi cair no colo.