Nada do que me dás me deves

De Vasco Costa Marques
Nada do que me dás me deves
esse é o preço do amor.
Livres, os instantes breves,
no relógio com que os medes,
tornam-se ainda menores.

Leis e trabalhos sabotam
os «pipe-lines» do amor;
julgam que o amor derrotam,
porém, as chamas que brotam,
como um orvalho, onde tocam
tornam o amor maior

3 comentários:

Pensamentos da Mila disse...

Olá JG!
Lindo poema de VCM.
Ninguém pode derrotar um amor, e nem ele acaba, fica guardado no peito por toda eternidade.

Bjs

Mila

Janaina disse...

É verdade.

Rute Oliveira disse...

Leis e trabalhos sabotam os «pipe-lines» do amor.


: )